Sete artistas que estão mudando o discurso sobre os direitos dos animais

Momento de um resgate registrado por Jo-Anne McArthur, em Camarões, África, 2009.
Muitos bebês macacos ficam órfãos quando suas mães são mortas para virarem carne de caça.
Pikin, um pequeno gorila, foi resgatado e cuidado pela Ape Action Africa



Existem inúmeras maneiras de defender os direitos dos animais, desde participação em abaixo-assinados até Segundas Sem Carne, apenas para citar algumas opções. Além dessas ações do dia a dia, muitas pessoas escolhem usar seus talentos pessoais para trabalhar na criação de um mundo melhor para os animais, na maneira que for possível. Um exemplo disso é a arte. A arte pode ajudar os animais de muitas formas, como ações ativistas, doação de porcentagem de vendas para organizações da causa animal ou captação de recursos. 

A arte pode ser uma ferramenta poderosa para mostrar às pessoas o que os animais passam sem ser muito impositivo ou chato. Permite às pessoas que tirem suas próprias conclusões sobre a causa animal, assim como pode fazê-las sentir de uma maneira que não seria possível por meio de um simples discurso ou texto. 

Os artistas a seguir são apenas alguns exemplos de gente que luta cotidianamente pela causa animal, de forma silenciosa, mas impactante, por seus meios artísticos.


1. Connor Jones


Artistas de todas as idades podem criar um significativo impacto com seus talentos. Com apenas nove anos, Connor Jones vendeu suas obras de arte na venda de quintal de seus pais em 2013, revertendo o que arrecadou para ajudar os animais. Seu projeto veio a público e muitas pessoas encomendaram seus trabalhos, o que lhe ajudou a levantar 100 dólares para um abrigo local. 

Connor continua sua produção pelos animais, e chegou a ser chamado para ilustrar um livro sobre um gato. E encoraja outras crianças a fazerem o que for possível para ajudar os animais.


2. Animal Lyrics Project


Descrito como uma exposição vegana inteiramente online, o Animal Lyrics Project é uma galeria de pôsteres, criada graças ao ThankTank Creative - Vegan Marketing, grupo que vê a arte como um meio para ajudar os animais. Afinal, quem não é fã de belas imagens?


Os pôsteres basicamente unem letras de músicas a imagens, juntamente com a hashtag #govegan. As imagens também são compartilháveis, podendo ser usadas inclusive como papel de parede para o celular. Entre os designers do projeto, estão Laurie Johnston, do Two Trick Pony, ThankTank Creative e Carmella Lanni, do The Food Duo. Veja todos os pôsteres e a lista completa dos designers aqui. 



3. Jo-Anne McArthur


Outro exemplo de artista que usa imagens para passar uma mensagem sobre os animais é a canadense Jo-Anne McArthur. Ativista, ela vê sua fotografia como uma ferramenta crítica, por ser capaz de documentar o sofrimento animal ao mesmo tempo em que celebra os momentos alegres de resgate. Seus projetos cobrem uma grande variedade do ativismo animal, incluindo as vigílias do Toronto Pig Save, projeto que mostra às pessoas como é o transporte de porcos durante o gelado inverno canadense e os horrores que eles sofrem. Seu trabalho também foi usado no impactante documentário The Ghosts in Our Machine (“Os fantasmas em nossa máquina”, em tradução livre, filme de 2013).



Além de seguir com sua produção fotográfica, Anne publicou recentemente um livro intitulado We Animals (“Nós animais”, em tradução livre), que mostra os animais em meio ao ambiente humano e como eles são explorados para necessidades humanas como comida, assim como seus resgates e trechos de seu diário. 


4. Rubi Roth

     "Lutamos por um mundo onde cada terráqueo tenha o direito de viver e crescer -
do livro That's Why We Don't Eat Animals, escrito e ilustrado por Rubi Roth"


A arte pode assumir muitas formas, e Rubi Roth usa seu talento para criar belos e poderosos livros infantis. Rubi se tornou vegana em 2003, quando estava trabalhando como professora de arte em uma escola. Seus alunos e as questões que eles colocavam a inspiraram a escrever e ilustrar seu primeiro livro, That’s Why We Don’t Eat Animals (“Eis por que não comemos animais”, em tradução livre), em 2009.


         Capas dos livros de Rubi Roth


Entre seus outros livros, estão V is for Vegan and Vegan is Love (“V de vegano e vegano é amor”, em tradução livre). Seu objetivo é criar livros que usem palavras e imagens que transmitam sua mensagem, também ajudando as crianças a pensarem criticamente e fazerem perguntas, mostrando o poder das diferentes formas de arte. 


5. Dana Ellyn

      "Isto não é bacon", em francês


Outra fantástica artista determinada a mudar o mundo para os animais é Dana Ellyn. Ela começou como pintora em período integral em 2002, após deixar um emprego no mundo corporativo. Suas pinturas não têm pudores em mostrar a exploração de animais, assim como criticar a sociedade em geral, com o objetivo de levantar questões que certamente estão sendo eficientes na luta pelos animais. Dana começou a focar os direitos dos animais em 2013. Seu trabalho vem realmente do coração e deseja mudar o mundo ao expressar sua visão sobre a sociedade. 

6. Peter Max


Bem conhecido no meio artístico por trabalhos de pop art, como a escultura de um pombo feita a partir de milhares de pedras do muro de Berlim, Peter Max, junto com sua esposa e sua filha, promove eventos em seu estúdio com o propósito de educar e conscientizar sobre os direitos dos animais. Max se tornou vegano por volta dos 20 anos de idade e tem sido um fervoroso defensor dos direitos dos animais desde então. Um de seus maiores sucessos foi resgatar a vaca Cindy Woo, que escapou de um matadouro ao pular de uma cerca de quase dois metros de altura. Após uma semana de luta, ele conseguiu sua libertação e a levou para um santuário. Max também é conhecido por suas pinturas de conscientização sobre os cavalos que puxam carruagens em Nova York.

7. Dan Piraro

"Sim, ele é um cara legal, eu acho, mas o material de que é feito suas botas
me parece sinistramente familiar"

Popular por sua história em quadrinhos Bizarro, publicada em cerca de 360 jornais, Dan Piraro usa imagens surrealistas para fazer graça e ao mesmo tempo passar uma eficiente mensagem social. Ele orgulhosamente se autodescreve como um vegano e ativista da causa animal, entre seus outros diversos atributos. Piraro usa o humor como um método para abrir a cabeça das pessoas para a mensagem séria contida em seus quadrinhos. Ele já venceu a premiação Cartoonist of the Year (Cartunista do Ano), em 2009, concedida pela National Cartoonists Society (Sociedade Nacional dos Cartunistas), além de ter levado o Genesis Award da Humane Society mais de uma vez. Sua luta pelos animais se dá por meio de sua arte e senso de humor.

                 "O McDonald's me recrutou e eu me recusei a ir"

A arte tem a incrível habilidade de fazer as pessoas pararem para pensar sobre assuntos que normalmente teriam ignorado por completo. Sob a forma de desenhos, fotografias, pôsteres ou livros, a arte pode ser um maravilhoso meio de mudar a forma como enxergamos o mundo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário