As "atrações" mais cruéis do mundo

A Unidade de Conservação da Vida Silvestre da Universidade de Oxford analisou 24 tipos de atrações com animais silvestres em todo o mundo. Elas foram avaliadas de acordo com critérios de conservação e bem-estar animal. Usamos tais dados para identificar os lugares onde há o maior número de crueldades. Estes são apenas cinco:





Passeios de elefante    

Para que os elefantes aceitem ser montados por seres humanos, ainda jovens são separados de suas mães e submetidos a um terrível processo de adestramento conhecido em inglês como ‘the crush’ (esmagamento). Basicamente, tal método consiste em manter os elefantinhos em pequenas jaulas para que sejam espancados e torturados até que seus instintos naturais sejam suprimidos e eles aceitem transportar seres humanos ou ter outro tipo de contato direto com turistas.  
O enorme trauma por que passam esses animais durante esse processo de supressão de seus instintos primais poderá acompanhá-los até o fim de suas vidas, em um tipo de sofrimento conhecido como estresse pós-traumático.
Mas a crueldade não termina após o processo cruel de adestramento. Mantidos acorrentados em pequenos cercados e separados de suas famílias, esses elefantes nunca desenvolverão relacionamentos naturais com os demais de sua espécie, o que será altamente danoso para o bem-estar físico e psicológico desses animais.


Selfies com tigres

Quando ainda filhotes, os tigres são afastados de suas mães para que possam ser utilizados como adereços em fotografias. Manuseados e abraçados por turistas, eles são mantidos acorrentados e confinados em pequenas jaulas com chão de concreto.   
Só na Tailândia, descobrimos 10 lugares abrigando em torno de 6oo tigres. Embora o país seja notoriamente um centro desse tipo de entretenimento cruel com tigres, a prática se repete em outras partes da Ásia, além de Austrália, México e Argentina.


Caminhadas com leões
Com ainda um mês de idade, os leõezinhos são retirados do convívio com suas mães para que possam se tornar atração dessa crescente indústria de entretenimento, sobretudo na África do Sul. Os turistas manuseiam os filhotes por horas, além de posarem com eles para fotos e serem orientados a bater neles quando manifestam comportamentos agressivos ou inadequados.
Quando os filhotes ficam grandes demais para serem segurados por turistas – embora ainda sejam jovens o suficiente para serem controlados –, são utilizados na (relativamente nova) atração ‘caminhando com leões’. Os animais são adestrados para que possam andar ‘seguramente’ ao lado de turistas, algumas vezes por trilhas.
Esses leões penarão o resto de suas vidas em cativeiros, já que não terão condições de serem soltos em seu habitat natural.


Manuseio de tartarugas marinhas

O último criadouro de tartarugas marinhas ainda em atividade está nas Ilhas Cayman.  Aqui, os turistas podem segurar as tartarugas e até comê-las durante suas visitas.
Sofrendo diversos tipos de estresse e doenças, as tartarugas têm uma vida de torturas no Cayman Turtle Farm. Em geral, elas entram em pânico quando manuseadas, e há até casos de turistas que as deixam cair, causando-lhes ferimentos consideráveis, que podem levá-las à morte.



Shows com golfinhos

Milhões de turistas visitam ‘dolfinários’ (lugares com tanques para atrações com golfinhos), mas desconhecem as crueldades e os maus-tratos a que são submetidos esses animais para que se apresentem em shows.  
Embora esse tipo de entretenimento esteja proibido nos EUA, ainda há no mundo vários golfinhos sendo capturados em seu habitat natural para serem adestrados e participarem dessas apresentações. Em geral, são perseguidos por barcos a motor até serem arrastados por redes e içados a bordo. Alguns sofrem intenso estresse e acabam morrendo durante o transporte para os seus futuros criadouros. 
Capturados no mar ou nascidos em cativeiro, esses animais levam uma vida de sofrimentos, passando a maior parte do tempo confinados em espaços pouco maiores do que uma piscina convencional, em um ambiente completamente artificial e restritivo, se comparado com seu habitat natural.
.............................................................................................................................................
Estas são apenas cinco das mais cruéis atrações turísticas com animais em nosso planeta. Vários outros animais têm suas vidas inteiras marcadas por sofrimentos em lugares que mantêm tais tipos de entretenimento. Dessa forma, macacos são forçados a dançar, civetas são enjauladas e alimentadas à força para a venda de café para turistas e criadouros com crocodilos vêm cada vez mais se tornando atrações turísticas. Saiba mais sobre as 10 atrações mais cruéis do mundo de hoje no relatório da Proteção Animal Mundial
Veja o que você pode fazer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário